Próximos atos: segunda no Waldyr, terça no CO

Na próxima segunda-feira, dia 2 de março, a partir das 14h, pais e mães de alunos e solicitantes, funcionários, representantes das APEFs de todas as cinco creches USP, e membros do Sintusp promovem um ato em frente à Administração da SAS. A intenção é demandar uma reposta final e definitiva sobre a reabertura das vagas nas creches da maior universidade da América Latina.

As gestões das cinco creches já enviaram à SAS propostas para que haja atendimento imediato de novas crianças. Mas ainda não obtiveram respostas sobre quando e se haverá  admissão dos novos alunos no ano letivo de 2015.

Na terça-feira, dia 3 de março, a partir das 14h, haverá um novo ato. Desta vez será em frente à Administração Central da USP. Ali haverá uma reunião do Conselho Universitário (CO) e o objetivo será sensibilizar seus membros sobre a ameaça de fechamento iminente das creches.

Nossos atos também estão no Facebook. Acompanhe e participe na página a seguir:

https://www.facebook.com/events/434681460013508

Anúncios

Facebook concentra as novas ações

Duas páginas criadas no Facebook estão concentrando as ações de pais, mães (tanto de alunos quanto de solicitantes) e funcionários.

A primeira delas, Creche Central USP – Comissões, foi criada com o objetivo de chamar a atenção da comunidade que já é atendida pelas creches USP para  a tentativa de desmantelamento do serviço oferecido pela universidade há mais de três décadas. A página é aberta a todos da comunidade USP.

O grupo que a criou foi formado no ano passado durante a greve de docentes e funcionários e tem como objetivo acompanhar futuras negociações entre funcionários e reitoria.

O link é: https://www.facebook.com/groups/crechecentraluspcom/

A outra página Creche USP 2015 – @s Prejudicados  foi criada por màes e pais que deixaram de ser atendidos este ano letivo. Em janeiro deste ano, a Superintendência de Assistência Social da USP suspendeu todas as vagas disponíveis para novos ingressantes.

O link é https://www.facebook.com/groups/crecheUSP2015/

UOL mostra drama das mães-alunas da USP

O portal de notícias UOL publicou hoje duas reportagens sobre as dificuldades que as mães-alunas da USP estão tendo para conciliar as aulas e os cuidados com os filhos depois doa suspensão das vagas nas creches da universidade.

Veja as reportagens:

http://educacao.uol.com.br/noticias/2015/02/27/alunas-da-usp-levam-filhos-para-sala-de-aula-por-falta-de-vaga-em-creche.htm

http://educacao.uol.com.br/noticias/2015/02/27/estao-proibindo-as-maes-de-estudar-diz-aluna-da-usp-sem-vaga-em-creche.htm

 

Protesto na reitoria resulta em nova reunião

Indignados com a falta de respostas sobre a questão da suspensão das vagas nas creches da USP, pais e mães levaram seus filhos para protestar em frente à Reitoria na última quarta-feira, dia 25.

O protesto resultou em uma reunião na Superintendência de Assistência Social (SAS), em que foi explicado que a suspensão das novas vagas foi uma “decisão técnica”. Esta foi a segunda reunião em menos de um mês em que nenhuma solução foi oferecida aos pais e mães que buscam atendimento para seus filhos no ano letivo de 2015.

O superintendente da SAS, Waldyr Jorge, propôs uma nova reunião na segunda-feira, dia 2 de março. O horário ainda não foi informado.

Desde janeiro, quando foi anunciado o fechamento de quase 200 vagas nas cinco creches da maior universidade da América Latina, tanto a Reitoria quanto a SAS se recusam a explicar o porquê do cancelamento do atendimento a novas crianças para órgãos de imprensa e a própria comunidade. A decisão causou espanto, em especial para a gestão da Creche Central, que confirma que não há nenhum impedimento para receber novas crianças em 2015.

O serviço de creches na universidade é oferecido há mais de três décadas e beneficia não apenas os filhos de funcionários, professores e alunos, mas também é campo de pesquisa para diversas faculdades. As creches da USP são consideradas modelo e por isso recebem constantes visitas de profissionais de educação do Brasil e do exterior.

Veja o que foi publicado na Palavra Operária sobre a manifestação:

http://www.palavraoperaria.org/Maes-e-criancas-ocupam-Reitoria-da-USP-pela-abertura-de-vagas-nas-creches

Aluna conta como é ficar sem creche em blog

A aluna da Filosofia Daniele Santana conta o drama que está vivendo depois da suspensão   das vagas nas creches da USP. Daniele entrou no processo seletivo para obter uma vaga para seu filho, mas foi pega de surpresa pela decisão inédita de cancelamento da entrada de novas crianças em 2015 por parte da SAS. A aluna não pode mais procurar o sistema municipal, pois as inscrições se encerraram no ano passado.

Acompanhe o relato de Daniele no blog Chico sem Creche.

https://chicosemcreche.wordpress.com

SAS e Reitoria ignoram questionamentos da imprensa

Tanto a Reitoria como a Superintendência de Assistência Social (SAS) da Universidade de São Paulo se recusaram a responder questionamentos da imprensa sobre a situação das cinco creches. Tanto o portal UOL, como o jornal O Estado de São Paulo e a revista Educação tentaram contato, mas foram ignorados.

A falta de explicações sobre o fechamento das vagas nas creches, tanto para a comunidade uspiana como para a imprensa, demonstra o desprezo por um princípio básico: a necessidade de transparência na gestão do dinheiro público.

Pais e mães que entraram com pedido formal de informações no portal de transparência da universidade sobre suas solicitações de vagas nas creches foram informados que serão atendidos em até 20 dias. Todos ainda aguardam resposta.