Audiência na Alesp expõe irregularidades da reitoria da USP; Zago falta

Alesp

Alesp1

Alesp2

Alesp3

Na tarde de hoje, dia 27 de abril, mães, pais, professores e crianças compareceram à Audiência Pública convocada pelo deputado estadual Carlos Giannazi (Psol) na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

A audiência tinha como objetivo discutir o fechamento unilateral de 141 vagas nas creches da USP no ano letivo de 2015 e buscar esclarecimentos do reitor Marco Antonio Zago.

Apesar de convidado, o reitor não compareceu e enviou seu funcionário, Waldyr Jorge, superintendente da SAS, para a audiência.

Além do deputado e do funcionário da SAS, fizeram intervenções a psicóloga Ana Mello, membros da Comissão de Mobilização das Creches, representantes do DCE e do Sintusp, mães da demanda, pais de São Paulo e de São Carlos, e principalmente, professores das Creches/Pré-Escolas Oeste, Central e São Carlos.

Waldyr Jorge disse que não representava o reitor, apesar de ter sido enviado por ele para comparecer à audiência. Passou a dar opiniões pessoais, sem trazer nenhum esclarecimento sobre o assunto , além de dizer que desconhecia os estudos feitos pelas gestões das creches indicando a possibilidade de atender 89 crianças imediatamente.

As 300 pessoas presentes participaram ativamente, questionando a falta de transparência, diálogo e “a desonestidade intelectual dos gestores” da maior universidade de São Paulo, segundo Ana Mello.

O deputado Giannazi se comprometeu a:

1) Transformar a audiência em uma representação junto ao Ministério Público Estadual devido aos inícios de irregularidades cometidas pela USP, como, por exemplo, o descumprimento da Lei Complementar 1.202/2013, que eleva os profissionais das creches a Professores de Ensino Infantil e da liminar que garante a vaga de seis crianças matriculadas este ano na Creche/Pré-Escola de São Carlos.

2) Solicitar a lista de aprovados no processo seletivo das creches de São Paulo (Central, Oeste e Saúde)

3) Convocar o reitor Marco Antonio Zago para dar explicações à Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo.

A audiência foi gravada e será disponibilizada pela internet. A transcrição irá para o Diário Oficial e irá instruir o Ministério Público.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s